segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Tratamento

O maior sucesso do tratamento para a epilepsia, até agora, é o tratamento medicamentoso, que tem uma taxa de sucesso de 70 a 80 por cento em conseguir o controle das crises em pessoas com epilepsia. No entanto, existem vários tratamentos não farmacêuticos com pesquisa substancial em apoiar a sua eficácia no tratamento de tipos específicos de epilepsia ou epilepsia que a medicação sozinha não consegue controlar adequadamente.
É importante tratar a pessoa como um todo, e não apenas as crises. Uma equipe interdisciplinar incluindo médicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas e assistentes sociais são essenciais para as pessoas que gostariam de uma abordagem abrangente para o seu tratamento.

Opções de Tratamento

Cirurgia: Para os pacientes que não são bons candidatos para a cirurgia (ou porque eles têm crises generalizadas originárias de ambos os hemisférios do cérebro ou crises convusilvas focais originárias de uma área que poderia causar prejuízo grave se removido), as seguintes opções são:

Dieta CetogênicaUm dos desenvolvimentos recentes mais interessantes do tratamento da epilepsia tem sido a redescoberta da dieta cetogênica. Esta dieta é ajudar as crianças cujas as crises não têm resistido até mesmo ao melhor dos modernos medicamentos anticonvulsivos.
  A dieta cetogênica, estritamente calculada, dieta terapêutica rígida muito rica em gorduras e muito pobre em proteínas e hidratos de carbono. Ela requer um forte compromisso com as crianças que terão de lidar com uma alta ingestão de alimentos gordurosos e falta de alimentos doces e saborosos.

 Terapia VNS (Estimulador do Nervo Vago): O Estimulador do nervo vago envolve a implantação de um dispositivo pequeno sob a pele na caixa sob a clavícula. O dispositivo funciona semelhante a um marcapasso, enviando sinais elétricos para o cérebro através do nervo vago. Esta estimulação leve periódica ajuda a controlar as crises em alguns pacientes, embora a pesquisa ainda tem que determinar exatamente como.
O "VNS" é eficaz no controle de algumas formas de epilepsia quando as drogas anti-epilépticas são inadequadas (ou produzem efeitos colaterais intoleráveis) ou a cirurgia não é uma opção. Em alguns casos, também o VNS tem sido eficaz em parar a cries.

Fonte: Epilepsy Ontario